Brevemente disponível...

Rafael Sequeira

Guitarra | Baixo | Combo

Natural de Sintra, a sua paixão pela música começou aos 11 anos, no âmbito da disciplina de Educação Musical, o que o levou a iniciar a aprendizagem de Guitarra Elétrica. Um percurso de 10 anos, no ensino privado, onde completou o 8º Grau do Curso Certificado pela Rockschool, com máxima distinção. Conclui a Licenciatura em Música Moderna no Reino Unido, na Universidade de BIMM Brighton, e regressa a Portugal com perspetiva de compatibilizar a vida de músico profissional com o ensino.

Filipa Azemel

Oficina de Artes

Filipa Azemel, natural de Lisboa, encontra-se a concluir o Mestrado em Ensino de Artes Visuais, na FPCEUP (Porto) após ter realizado o estágio curricular no Instituto de Artes e Imagem, em Vila Nova de Gaia.

Licenciada em Artes Plásticas pela Escola Superior de Artes e Design, Caldas da Rainha, fez ainda o Mestrado em Comunicação, Cultura e TIC, no ISCTE-IUL, em Lisboa. A paixão pelo ensino é algo que, ao longo dos anos, tem vindo a ocupar um lugar de grande destaque no seu percurso académico, pessoal e profissional. Ao articulá-la com a sua própria prática artística e investigativa, tenciona manter-se em constante desenvolvimento e evolução enquanto docente.

Já participou em algumas exposições, lecionou AECs de Atelier Artístico, deu aulas de Educação Visual e organizou vários workshops de arte direcionados a crianças e jovens.

Integra o corpo docente da Academia em 2023 como professora de Oficina de Artes.

Maria Ferrer

Violino | Expressão Musical Infantil

Natural de Lisboa, iniciou o estudo de Violino aos 4 anos com a professora Marilyn Brito na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo, tendo terminado o Curso de Violino já na Academia de Amadores de Música com o professor Gareguin Aroutiounian. Além da sua formação em Violino, frequentou o ensino integrado da Escola de Dança do Conservatório Nacional em Lisboa. Em 2014 ingressa na Escola Superior de Música de Lisboa (ESML), onde estudou com o professor Tiago Neto.  Apresentou-se já em numerosos palcos nacionais como o Teatro Nacional de São Carlos, Fundação Calouste Gulbenkian, Culturgest, Centro Cultural de Belém, Teatro da Trindade em várias óperas e concertos. Frequentou o 2º ano de Licenciatura no Koninklijk Conservatorium van Antwerpen (Real Conservatório de Antuérpia) na classe dos professores Alissa Margulis e Benjamin Braude. Após terminar a Licenciatura em Violino ingressou no Mestrado em Ensino de Música pela Universidade Católica Portuguesa. Integrado nas “VII Jornadas de Pedagogia no Ensino Artístico Especializado de Música” da Universidade Católica do Porto, apresentou “O Meu Calendário de Violino”, material didático de sua autoria.

Mafalda Amaral

Teatro | Educação Emocional

Natural de Lisboa, formou-se em Serviço Social, por querer trabalhar no setor humanitário, e em Teatro por acreditar que também é uma ferramenta de desenvolvimento pessoal e empoderamento. Concluí a Licenciatura em Serviço Social no ISCTE-IUL, e o Curso Profissional de Formação de Atores em Teatro, Cinema e Televisão na ACT-Escola de Atores, tendo, em 2019, concluído o Mestrado em Teatro – Artes Performativas na Escola Superior de Teatro e Cinema. Durante este período inicia a sua colaboração com a companhia Teatro Casa da Máquina; estagia como assistente de produção na Companhia Plataforma 285 e como assistente de encenação no espetáculo “O Principezinho”, dirigido por Pedro Penim, no Teatro da Trindade; participa nos workshops do Oslo International Acting Festival, na Noruega.
Na sequência da conclusão do Mestrado, participou na criação coletiva “Sonhos de Longos Dias de Verão”, integrada no ciclo sobre William Shakespeare da Fábrica das Artes, no Centro Cultural de Belém. Fez também parte da Companhia Rituais Dell Arte e começou a dar aulas de expressão dramática para a infância.

Viveu durante 5meses na Eslovénia, onde acompanhou o trabalho do encenador e psicodramatista Tomi Janezic, participou no Little Festival of Psychodrama e desenvolveu alguns projetos com a comunidade portuguesa, entre os quais: oficinas de teatro para crianças e adultos; leitura improvisada a partir da obra “O ano da Morte de Ricardo Reis”; Simpósio de Multilinguismo. Criou ainda, um ciclo de “Drama workshops” em inglês para adultos. Integrou, como atriz, vários projetos em Teatro, Cinema e Televisão. Atualmente, é Diretora Artística do projeto “Drama no Casino”, um conjunto de oficinas de teatro para crianças e jovens da Trafaria; é professora de teatro no Atelier EscutArte e faz parte do LUPA – Grupo de Teatro e do serviço educativo do Museu do Oriente.

Miguel Mateus

Teatro

Concluiu o Curso Profissional de Interpretação na Escola Secundária D. Pedro V em 2013, tendo posteriormente ingressado, com a melhor nota de entrada, na Licenciatura de Teatro, na Escola Superior de Teatro e Cinema. Frequentou diversos cursos de interpretação, tendo como formadores José Peixoto, Natália Luiza, Nuno Pino Custódio, Miguel Loureiro, Jorge Silva Melo (seminário de encenação), entre outros. Em Teatro, como actor e assistente de encenação, trabalha com o Teatro dos Aloés, Teatro Reflexo, Teatro de Carnide, entre outros, sob a direcção de Miguel Loureiro, José Peixoto, Jorge Silva, Rui Mendes, Michel Simeão, Gonçalo Botelho, Nuno Nolasco. Em 2015 fundou a Companhia Casa Cheia onde, como actor e encenador, tem participado em todos os espectáculos, trabalhando obras como: “Filoctetes”, “Num dia igual aos outros”, “Werther”, “Otelo”, “O Banquete”. Em Televisão, trabalhou em publicidade e fez diversas participações em séries juvenis como: “Floribela” e “Detective Maravilha”. Integrou também o elenco adicional de “Campeões e Detectives”. Entra, como actor, na serie “Lisboa Azul”, produzida pela Take it Easy e RTP 2, e realizada por Joana Rodrigues que está disponível na HBO Portugal, na série “Motel Valkirias”, co-produzida pela SPi e CTV (Galiza), realizado por Jorge Queiroga e Alex Sampayo e, também, em “Lusitânia” de Frederico Serra. Em Cinema depois de ter participado em várias curtas-metragens, entra no filme “Bem Bom”, realizado por Patrícia Sequeira. Em Produção, trabalhou na Associação Cultural Os Filhos de Lumière. Como dramaturgo escreveu duas peças de teatro: “Vórtice” e “O Banquete”. Criou em 2020 uma experiência imersiva online “A Gala”, juntamente com Luísa Fidalgo e Michel Simeão. Para além dos criadores o elenco conta ainda com Carolina Carvalho, José Mata e Isabela Valadeiro. Esta experiência realiza-se no site www.amatriz.pt. Desde 2020 é professor de Teatro na Escola Básica Narcisa Pereira, e integra o corpo docente da Doartes em 2023.

João Augusto

Contrabaixo | Baixo | Guitarra | Combo | Expressão Musical Infantil

Natural de Lisboa, começou o percurso na música com 12 anos, tendo sido a Guitarra o seu primeiro instrumento. Em 2013 ingressa na Escola de Jazz Luiz Villas-Boas, Hot Clube de Portugal, onde dá seguimento aos estudos de Guitarra e também, como segundo instrumento, inicia a sua formação em Baixo Elétrico e Contrabaixo. Após o Curso de Jazz no Hot Clube, conclui a Licenciatura em Jazz e Música Moderna, em Contrabaixo, na Universidade Lusíada de Lisboa. Como músico profissional participa em projetos como Margarida Geraldes Quinteto, Sandra Santo Quinteto, contando também com o seu próprio projeto de originais.

Francisco Silva

Violoncelo

Natural de Albergaria-a-Velha, iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música da Jobra, com 10 anos de idade. É no mesmo conservatório que ingressa no Ensino Profissional, onde foi aluno do prof. Bruno Pinto Cardoso e da prof. Raquel Andrade. Em 2015, ingressa no curso superior, na ESART, Escola Superior de Artes Aplicadas, na classe do professor Miguel Rocha. É durante este período que presta provas no Exército, para fazer parte da Banda Sinfónica desta mesma instituição. Colaborou com diversos Conservatórios e Academias, entre eles, Calouste Gulbenkian de Aveiro, Conservatório de Águeda, Academia de Música de Ovar, Conservatório de Música da Bairrada e Orfeão de Leiria. Destaca-se também o trabalho com a Orquestra Filarmónica Portuguesa, Orquestra Sinfónica de Leiria, Orquestra Art’ensemble de Paços de Brandão, Orquestra Académica da Universidade de Coimbra, entre outras. Além de fazer parte da Banda Sinfónica do Exército, realizar trabalhos como freelancer, com diversas formações de instrumentos e estilos de música.

Micaela Fonseca

Canto

Micaela Fonseca, natural de Torres Vedras, cantora profissional com experiência de palco em grupo e a solo. Iniciou os seus estudos musicais, integrada em coros, aos 3 anos. Licenciada em Jazz e Música Moderna na Universidade Lusíada de Lisboa, na classe de Canto, e tendo, como segundo instrumento, Piano. Atualmente integra o grupo Gospel Collective com quem atua com diversos artistas do panorama nacional. Integra o corpo docente da Doartes em 2023, como professora de Canto.

Filipa Franco

Canto | Piano

Natural de Lisboa, desde sempre ligada às artes por influência familiar, inicia os seus estudos musicais aos 12 anos, em Piano, num registo clássico, mas rapidamente percebeu que o Canto e o Jazz eram o seu mundo. Inicia, em 2014, o Curso Jazz na Escola de Jazz Luíz Villas Boas, onde conclui o curso regular de quatro anos, em Jazz Vocal. Também aí, dá continuidade à sua formação no Piano jazz, como 2º instrumento. Em 2018 ingressa na Escola Superior de Música, em Lisboa, onde conclui a Licenciatura e frequenta o Mestrado em Música. Dos projetos musicais destaca-se o o duo com o pianista Vasco Pimentel, Fiasco, e o projeto Filipa Franco Quinteto com o qual prepara o lançamento do seu primeiro álbum. 

Bernardo Oliveira

Hip Hop

Natural da Amadora, bailarino, coreógrafo e professor de dança. Começou o seu percurso no mundo das artes aos 7 anos numa Escola de Música, porém foi aos 15 anos que se iniciou na Dança, começando a dar aulas na Escola Secundária da Amadora, ficando responsável pelo núcleo de Dança da Escola. Desde então foi consolidando a sua carreira como professor, mantendo-se sempre em constante desenvolvimento, procurando evoluir através de diversos cursos e formações de Dança. Responsável por um Estúdio de Dança, e divide a sua vida entre aulas, eventos e espetáculos. É também o líder do grupo de dança Dvision Dance Crew.

André Pimenta

Expressão Musical | Formação Musical | Trombone

Natural de Coimbra, professor e músico profissional, sendo o Trombone o seu instrumento principal. Após ter concluído o Curso Profissional de Jazz no Conservatório de Música de Coimbra, ingressa na Escola Superior de Música, concluindo a Licenciatura na variante de Trombone. Como músico profissional já teve a oportunidade de trabalhar com vários artistas nacionais e internacionais nos mais variados estilos de música. A nível nacional trabalhou com artistas como o Boss AC, José Cid, Maria João Fura, no âmbito da música mais comercial, e com João Mortágua, Diogo Alexandre, Carlos Barreto, João Firmino e muitos outros no que toca a música jazz ou música alternativa; no contexto internacional teve a oportunidade de trabalhar com o Oghene Kologbo, Tony Allen, Rafael Rocha, Marshal Gilkes, James Morrison, Perico Sambeat entre outros. Há cerca de 10 anos que dá aulas de instrumento, tendo também tido experiência como maestro no âmbito da disciplina de classe conjunto na Academia de Música de Penela.

Inês Viegas

Oficina de Artes

Natural da Amadora, com origens na Serra do Caramulo, em Viseu, fez o seu percurso escolar em Carnaxide e Linda-a-Velha, Oeiras, concelho onde agora regressa mas como professora e fundadora da Academia Doartes. Mestre em Arquitectura, pela Universidade Lusíada de Lisboa, e pós-graduada em Arquitectura de Igrejas pela Faculdade de Arquitectura de Lisboa, divide a sua vida entre a arquitectura, no atelier HKO, o ensino artístico, na Doartes, e o serviço comunitário, na Paróquia da Reboleira. Fundou, em 2011, a Academia de Música Desafios, projeto à frente do qual esteve durante uma década. Em 2021 cria a marca DOARTES e – com o apoio de uma equipa extraordinária – funda a Academia de Formação Artística Doartes. Ao longo dos anos investiu o seu tempo e formação nas mais diversas áreas: fotografia, vídeo, pintura, desenho e ilustração infantil, música, teatro, e, mais recentemente, dança. Além da direção da Academia, assume as turmas de adolescentes e adultos de Oficina de Artes.

Beatriz Sanches

Formação Musical | Canto | Piano | Expressão Musical | Expressão Dramática

Natural de Lisboa, começou a sua formação em Teatro e Teatro Musical em contexto escolar, tendo ingressado no Conservatório de Música e Dança de Lisboa, bem como na Companhia Teatro La Maison, dando assim seguimento à sua formação na área do Canto e da Representação. Frequentou a Licenciatura em Canto Clássico pela Trinity Laban Conservatoire of Music and Dance, em Londres, sob a orientação de Jon Christos, Ricardo Gosalbo e Mary Wiegold. Recebeu coaching em Masterclasses de Ailish Tynan. Especializada em Instrumental/Vocal Teaching. Em Londres integrou projetos como professora de artes performativa para crianças (0-5 anos) com a Lucy Sparkles LTD, integrou o Coro de Camara da Trinity Laban, ganhou um Bolsa de estudos com o London Oriana Choir, sob a direção de Dominic Ellis-Peckham, fez voluntariado com a associação Nordoff Robbins onde fez o acompanhamento de sessões de musicoterapia com crianças com TEA.

Integrou o corpo docente da Academia Doartes em 2023 como professora de Canto, Piano, Expressão Musical e Expressão Dramática.

Sara Venâncio

Dança Contemporânea

Natural de Sintra, bailarina. Licenciada pela Escola Superior de dança, teve a orientação de Bárbara Griggi, Jacôme Filipe, Amélia Bentes, Vítor Garcia, Francisco Pedro, Daria Kaufman, Patrícia Henriques, entre outros. Frequentou ainda a Janáček Academy of Music and Performing Arts de Brno, na República Checa. Participou como intérprete em projetos como The Show Must Go On de Jérôme Bel, Companhia Limitada III: Estação Terminal, de Madalena Victorino e Pedro Salvador, na ópera Treemonisha, uma parceria entre a Nova Ópera de Lisboa e o Núcleo de Ópera da Bahia (Brasil).
Integrou também os grupos do Curso de Verão MDance Academy, com São Castro, António Cabrita, Miguel Ramalho, Elson Ferreira e Bruno Duarte, do Projeto Quorum com Luís Marrafa, Daniel Cardoso e Filipe Narciso, do Grupo de Teatro de Letras com o mestre Ávila Costa, das Oficinas de Interpretação com Rita Alagão, do Curso de Teatro da ProfiConcept com Guilherme Filipe, Teresa Côrte-Real e Ângela Pinto, entre outros.

Sara Meireles

Canto | Piano | Coro

Natural de Vila Nova de Gaia. Licenciada em Canto na Escola Superior de Artes Aplicadas em Castelo Branco. Prosseguiu os seus estudos em Milão, no Conservatório Giuseppe Verdi. Atualmente frequenta o Mestrado em Ensino do Canto na Escola Superior de Música de Lisboa.
Em concerto destacam-se as interpretações da Paixão Segundo S. Matheus de J.S. Bach e cantatas e concertos para o Natal do mesmo compositor. Em ópera foi Belinda n’ “Dido e Aeneas” de Henry Purcell, Valencienne n’ “Viúva Alegre” de Franz Lehár e Berenice n’ “L’occasione fa il ladro” de Gioachino Rossini. Participou na primeira edição do Concurso Jovens Intérpretes de Música Antiga.
Entre 2017 e 2018 integrou o Ensemble Origo, como soprano. Em outubro de 2018, juntamente com a Marisol Brito, passou a integrar CANTUSd’Alma que interpreta unicamente Cantigas de Santa Maria, com o objetivo de transpor a sua musicalidade do século XIII para o século XXI. Em janeiro de 2019, passa a integrar o grupo medieval Musicantix que interpreta as 10 músicas do Llibre Vermell.

Pedro Mendes

Guitarra | Guitarra Eléctrica

Formado em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa – com a qual tem colaborado, nos últimos anos, como docente e investigador nos campos da Etnomusicologia e Popular Music Studies – encontrando-se neste momento a fazer o doutoramento na mesma área. Ingressou na Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal em 2006, onde também teve oportunidade de frequentar masterclasses com alguns guitarristas tais como Kurt Rosenwinkel, Sérgio Pelágio, Mário Delgado, Peter Bernstein, André Fernandes, Nuno Ferreira, entre outros.

Melissa Pinto

Ballet

Iniciou a sua formação aos 5 anos em Ballet Clássico e Moderno pela RAD e ISTD, respetivamente, com o apoio da professora Natália Abrantes, mais tarde Rute Pitadas e Silvia Azeredo. Licenciada em Dança pela Faculdade de Motricidade Humana, contou com professores como Elisabete Monteiro, Luíz Xarez, Carlos Neto. Desde então leciona ballet e dança em escolas e academias a crianças desde os 3 anos, jovens e adultos. Melissa Pinto sempre gostou da área do espetáculo pertencendo ao grupo de teatro da «Aquaarte», como atriz, bailarina e posteriormente coreógrafa. Na sua essência adora o desafio que é trabalhar com crianças, estando sempre à procura de novas áreas de formação para complementar as suas grandes paixões que são a dança e o ensino.

Mariana Vaz

Flauta Transversal | Expressão Musical | Formação Musical | Orquestra | Coro

Natural de Lisboa, iniciou os seus estudos musicais aos 8 anos, através da AMO, Academia de Música de Orquestra (atualmente Conservatórios de Música de Lisboa e de Mafra). De seguida, obteve a licenciatura em Música – ramo de flauta transversal – na Escola Superior de Música de Lisboa. Atualmente, frequenta o Mestrado em Ensino de Música na Universidade de Aveiro. É membro dos Canticorum. A par da sua formação, em 2015 começou a dar aulas de flauta transversal e de expressão musical em diversas escolas.

Marta Domingues

Piano

Marta Domingues iniciou os seus estudos aos 4 anos, em Piano, tendo terminado o 8º Grau com média de 18 valores no Conservatório Regional de Castelo Branco. Licenciada em Composição na Escola Superior de Música de Lisboa, encontra-se a terminar o Mestrado em Composição na mesma instituição, tendo dado, simultaneamente, início ao Mestrado em Ensino de Composição na Escola Superior de Música de Lisboa. No âmbito pedagógico, desenvolveu diversos projetos educativos, integrando a associação EMSCAN, tendo recebido o primeiro prémio Jovens Criadores 2017, na secção musical, com o grupo FEME-EMSCAN.

Colabora na organização do Projeto DME e Lisboa Incomum desde 2020.A sua música tem sido apresentada em contextos como: DME / Lisboa Incomum, Música Viva/ Oculto d’Ajuda, Aveiro Síntese, BoCA – Biennal of Contemporary Arts/ Teatro São Carlos, Sonorities Belfast, L’Espace du Son (Bruxelas), International Confederation of Electroacoustic Music, Monaco Electroacoustique, Young Euro Classic (Berlim) e Echoes Around Me (Viena). Foi-lhe atribuída uma menção honrosa no concurso Métamorphoses 2020 (Bélgica) e foi premiada no concurso Young Lion*ess of Acousmatic Music (Áustria). 

Integra o corpo docente da Academia Doartes como professora de Piano.

Margarida Pereira

Acordeão | Piano | Expressão Musical | Formação Musical

Natural de Estremoz, iniciou os seus estudos no curso livre de Acordeão tendo terminado, em 2006, o 8.ºGrau do Curso Complementar de Acordeão da Escola de Música do Conservatório Nacional. Posteriormente realizou o Curso de Pedagogia Musical da Associação Wuytack de Pedagogia Musical. O seu percurso profissional está ligado a várias escolas, públicas e privadas.

João Tiago Alexandre

Bateria

Professor e baterista profissional, desde criança que a música foi a sua inspiração, embora só tenha iniciado a sua formação aos 14 anos. Após a conclusão do 8º grau do curso certificado pela Rockschool, com Mérito, ingressou na Universidade Lusíada, tendo concluído a licenciatura em Jazz e Música Moderna. Encontra-se atualmente a realizar o Mestrado em Musicoterapia. Ao longo do seu percurso tem contado com a formação e contributo de grandes músicos e bateristas como Ariel Rosa, Manú Teixeira, Ivo Costa e Sérgio Costa, referências com quem aprendeu a explorar a música nas suas várias expressões e estilos. Desde muito cedo começou a dar aulas em diferentes escolas onde ganhou o gosto e a paixão pelo ensino. Atualmente toca com diversas bandas, tanto de tributo como de originais.

João Figueiredo

Guitarra | Guitarra Eléctrica | Ukulele | Baixo | Combo

Natural de Viseu, músico e professor. Iniciou a sua aprendizagem desde muito cedo através de vários instrumentos como a guitarra, cavaquinho, violino, baixo eletrico, piano e voz. Seguiu a sua formação no Curso Profissional de Instrumentista de Jazz no Conservatório de Música da Jobra. Mais tarde prosseguiu estudos na Licenciatura em Jazz-Guitarra na Escola Superior de Música de Lisboa. No seu percurso musical já tocou em diferentes contextos, diferentes estilos, com diferentes funções, e deu aulas de várias disciplinas. Fez também animação de crianças e idosos com actividades musicais. A sua aprendizagem continua dia após dia, pois não há limites nas possibilidades criativas.

João Correia

Artes Plásticas

Natural da Amadora, artista plástico. Presentemente a finalizar a sua formação em Belas Artes, na variante de Pintura, expôs recentemente na Exposição Coletiva «Vou mas fico», e na Exposição «12×12». Premiado pela Fundação Calouste Gulbenkian em 2017, com o 1º Prémio “Contar o Holocausto”, Memoshoa, tendo arrecadado também, no mesmo ano, o 1º Prémio do XIV Festival de Cinema na categoria Desenho/Pintura. Motivado pela oportunidade de sensibilizar e explorar o potencial artístico de cada um, nas mais diversas expressões plásticas, integra a equipa da Academia Doartes na disciplina de Oficina de Artes.

Ivo Dias

Guitarra | Baixo

Músico profissional, compositor e produtor. Fez o Curso de Guitarra Clássica na Escola Profissional de Música de Almada, tendo concluído, em 2005 o Curso de Música e Novas Tecnologias na Escola Técnica de Imagem e Comunicação. Licenciou-se em Direito, mas a música determinou o que viria a ser o seu percurso profissional. Com uma vasta amplitude e gostos musicais, desde o Clássico ao Jazz, é na Bossa Nova/MPB, na música Cabo-Verdiana e no Reggae que demonstra um trabalho mais desenvolvido como músico profissional. É baixista e compositor do projecto “Luso Baião”; Guitarrista e compositor nos projectos de World Music ZuKaTuga, Takinareia e Bossa&Morna. Integra o corpo docente da Doartes como professor de Guitarra e Baixo.

Iúri Oliveira

Percussão

Autêntico, apaixonado e eclético. Um percussionista profissional que flui entre estilos desde a World Music, ao Latin Jazz, Fusão e Fado, entre outros. Para ele a música é um encontro de culturas, uma expressão caleidoscópica de um ritmo tão diverso como a própria vida.
Numa família marcada por influências entre Portugal e Angola, tornou-se músico aos 14 anos. Em 2009 entra no The Rythm Studio (London School of Popular Music) e apaixona-se pela multiplicidade de estilos: são o impulso de um coração incansável e multicultural. Continuou os estudos na Drumdrumdrum para aperfeiçoar o conhecimento de World Music, Percussão Híbrida e Solo.
Iúri Oliveira é sideman percussionista, músico de estúdio e músico de tour, trabalhando no seu percurso com inúmeros artistas como Sara Tavares, Selma Uamusse, AGIR, Cesária Évora Orquestra, Tété Alhinho, Sara Alhinho, BRANKO, Nancy Vieira, entre outros, criando ainda espaço para projectos seus, como Criatura, They Must Be Crazy e Loosense.

Inês Tavares

Dança Criativa

Natural de Lisboa, professora de dança e bailarina. Cedo iniciou a sua formação na dança, passou pelo ballet e pelo hip-hop, mas encontrou nas danças de salão a sua paixão. Federada em dança desportiva, divide a sua vida entre a competição e a formação. Concluindo a Licenciatura em Dança pela Faculdade de Motricidade Humana, dedica-se ao ensino da Dança em diversos projectos educativos. Integra a equipa da Doartes como professora de Dança Criativa.

Inês Martins

Oficina de Artes Infantil

Professora e ilustradora infantil. Articula a conclusão do curso de Educação Básica na Escola Superior de Educação com o trabalho que desenvolve no Jardim de Infância como professora de Animação, Atividades e Apoio à Família. Ilustradora do projecto «Lama e Limão», desde cedo que encontrou nas artes plásticas a sua paixão. Na Doartes conduzirá a Oficina de Artes para crianças, conciliando assim a educação e as artes plásticas, num contexto que pretende desenvolver e explorar o imaginário criativo tão efervescente nesta tenra idade.

“A infância é o tempo de maior criatividade na vida de um ser humano” J. Piaget

Diogo Mendes

Clarinete | Expressão Musical

Iniciou os seus estudos musicais aos 11 anos com o professor Luís Bispo na escola de música da banda da SMFOG e, em 2004, ingressou no Conservatório Regional de Setúbal nas classes dos professores João Quítalo e Susana Valente. Em 2014, concluiu a Licenciatura em Música na Escola Superior de Música de Lisboa na classe dos professores Francisco Ribeiro e Paulo Gaspar. Concluiu os mestrados em performance, em 2016, e em Ensino da Música, em 2018, na Universidade de Évora na classe de Clarinete da professora Ana Maria Santos. Frequentou masterclasses com os professores: Paulo Gaspar, Iva Barbosa, Etienne Lamaison, Josep Fuster, António Salguero, Camilo Irizo, Alain Damiens, Henri Bok, Eric Mandat, Radovan Cavallin, Nicholas Cox, António Saoite, entre outros. Participou em diversas orquestras destacando-se a Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Sinfónica da ESML, Orquestra de Sopros da ESML, Orquestra Académica Portuguesa, Orquestra Sinfónica Portuguesa e Jovem Orquestra Portuguesa, tendo tido a oportunidade de trabalhar com os maestros Jean Sébastien Béreau, Alberto Roque, José Augusto Carneiro, Roberto Alejandro Pérez, Jorge Matta, Steven Davis, Vasco Pearce Azevedo, Christopher Bochmann, Martin André, João Paulo Santos, Felix Hauswirth, Pedro Carneiro, entre outros.

Beatriz Teixeira

Teatro

Beatriz Teixeira, atriz e professora, natural de Oeiras. Iniciou a sua formação no mundo das artes com 11 anos tendo tido formação em Dança, Canto e Teatro. Ingressou na Escola Profissional de Teatro de Cascais em 2012, tendo posteriormente realizado o Curso de três anos de Teatro Musical na Primeiro Acto, bem como o Curso Profissional ACT- Escola de Actores, tendo como mestres Carlos Avilez, Teresa Corte-Real, Beatriz Batarda, Elsa Valentim, Nuno Pino-Custódio, Pedro Carraca, António Pires, entre outros…  Ainda no âmbito da sua formação, há a destacar o mais recente Workshop «A Natureza da Personagem: a Música como ferramenta de Transformação», com Lorena de Las Bayonas e Carlos Garcia, entre dezenas de outras formações em Teatro, Cinema e Dobragens de Desenhos Animados com nomes como Chirstian Duuvort, Almir de Carvalho, Thiago Félix, Ricardo Conti, Tom Todoroff, entre outros. Profissionalmente, participou em algumas curtas-metragens, filmes, novelas e tem já um vasto currículo em Teatro e Teatro Musical, quer como atriz, quer como diretora de atores e encenadora. Como encenadora destacam-se as peças “A Casa de Bernarda Alba”, “Farsa de Inês Pereira”, “Roberto Zucco” e “Quem Matou Elisa?”, como diretora de atores recentemente dirigiu “Marilyn – O Musical”. Integra o corpo docente da Academia como professora de Teatro em 2023.

 

Cláudia Guerreiro

Hip Hop

Bailarina e instrutora de dança. Iniciou a sua formação aos 5 anos em Ballet Clássico, mas cedo descobriu era nas Danças Urbanas que melhor se expressava, sendo o seu estilo de eleição o Hip-Hop. Sendo a dança a sua grande paixão, o seu percurso académico foi também ligado às artes plásticas tendo tido oportunidade de estagiar e colaborador no Projeto Azulima com artista Joana Vasconcelos. Recentemente fundou o seu próprio estúdio de dança, dividindo a sua vida entre a formação, os ensaios e apresentações com o seu grupo Dvision.

Clara Gomes

Violino | Orquestra

Natural de Lisboa, iniciou os seus estudos musicais aos doze anos, no curso de Violino, com o Prof. Rui Guerreiro, no Conservatório de Música D. Dinis. Sob a orientação do Prof. Gareguine Aroutounian, completou o Curso Superior de Violino, em 2009, bem como o Mestrado em Pedagogia do Instrumento, no Instituto Piaget. Foi Bolseira da Fundação EDP/OSJ na temporada 2008/2009. Participou também em masterclasses de aperfeiçoamento, com os professores Daniel Rowland e Aníbal Lima. Participou e integrou várias orquestras, tendo sido concertino da Orquestra do Teatro da Malaposta (OTM) e da Lisbon Film Orchestra. Colabora, desde 2016, com a Companhia da Esquina (Companhia de Teatro), tendo colaborado na composição e direcção musical dos seguintes espectáculos: “Abarca” (2016), “Ritual Almenara” (2016 e 2017) e “As Bodas”, realizados em colaboração com a EGEAC e o Castelo de S. Jorge, em Lisboa.
É membro fundador do grupo “Águas de Bacalhau”, cujo repertório se compõe de Fado e Música Tradicional Portuguesa, do Senhora del Mundo Ensemble, que explora a Música Antiga, nomeadamente do período Renascentista e do Lisboa Duo, um duo clássico de Violino e Violoncelo. Mais recentemente co-fundou o agrupamento Velvet Quintet (Quarteto de cordas e Acordeão), que se dedica a uma vertente musical contemporânea.

Alexandra Marquez

Flauta Transversal | Expressão Musical

Natural de Aveiro, flautista e professora. Iniciou os seus estudos musicais aos 8 anos na Escola da Banda da ARMAB e posteriormente no Conservatório de Música da Jobra com a Professora Eva Morais. Licenciou-se na Academia Nacional Superior de Orquestra sob orientação do professor Nuno Inácio. Possui vários prémios no seu currículo tanto em concursos nacionais como internacionais. Já participou em diversas masterclasses com flautistas de renome e estágios de orquestra como a Jovem Orquestra Portuguesa com digressão a Berlim, Kassel e Sinaia. Encontra-se neste momento na fase final do seu Mestrado em Ensino da Música. Colabora frequentemente com a Orquestra de Cascais e Oeiras, Orquestra Clássica de Fátima e o projeto da Orquestra de Câmara Portuguesa.

Aldara Medeiros

Clarinete | Saxofone | Expressão Musical | Formação Musical

Natural de Loures, clarinetista. Iniciou os seus estudos musicais aos 12 anos na Banda da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loures. Posteriormente ingressou na classe de clarinete do Professor Nuno Silva, na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa. Licenciou-se na Academia Nacional Superior de Orquestra sob orientação do professor Nuno Silva. Realizou várias masterclasses com clarinetistas de renome mundial entre os quais Pascal Moraguès, Hakan Rosengren, Radovan Cavallin, Pérez Piqué, Luis Gomes, Javier Balaguer. Em 2016 realizou o Mestrado em Interpretação e Investigação Performativa na Facultad de Música y Artes Escénicas de la UAX em Madrid na classe do professor Venancio Rius e do professor convidado Yehuda Gilad. Enquanto clarinetista colaborou esporadicamente com a Orquestra Metropolitana de Lisboa e com o Ensemble MPMP e colabora regularmente com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras.

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes

bem-Vindo

à Doartes